Por que as pessoas são mais solidárias no período do Natal?

19.12.2017

 

Os especialistas respondem

As cores, os enfeites e as luzes do Natal despertam no coração das pessoas o espírito da solidariedade. É muito comum perceber, nessa época do ano, as pessoas mais solidárias e preocupadas com o próximo.  Presentear a quem se ama, confraternizar junto aos amigos são gestos comuns deste período. 

Mas por que as pessoas são mais solidárias no período de Natal?

Para a psicóloga Flávia Rodrigues, os gestos de solidariedade no período de Natal estão ligados a questões culturais e também religiosas. “A solidariedade na época do Natal vem primeiramente com a questão religiosa. É um tempo que a própria Igreja trabalha a questão de vermos o próximo e suas necessidades”, afirmou.

A psicóloga alerta para o apelo da questão capitalista, que também se faz presente nesta época. “Esse exercício de solidariedade é muito bonito e combina com o tempo do Natal, mas seria muito bom se ele se estendesse durante todo ano e que os presentes não fossem só materiais, que pudéssemos agregar valores como amor, fé, paz, alegria, respeito à vidadas outras pessoas”, completou.

O padre Célio Lopes dos Santos, C.Ss.R, acredita que as pessoas são mais solidárias no período de Natal porque é uma festa mundial e diz respeito à celebração do encontro humano.

“Cada país tem seu estilo de comemorar e enfeitar o ambiente. Natal é uma festa cristã, o cristianismo comemora o Natal, que quer dizer nascimento – nascimento de Jesus. Por sua vez, com o passar dos anos foi ganhando um sentido econômico, comercial e turístico”.

Outra característica destacada pelo padre Célio Lopes, é que o Natal acontece no final do ano e aproveita-se para unir as confraternizações. “Assim, os pais parabenizam os filhos que foram bem na escola, empresas presenteiam seus funcionários, equipes diversas marcam os famosos amigos secretos, e, é claro, tudo isso contagia as pessoas e vai passando de família em família criando um sentido solidário e feliz”.

Padre Célio avalia que as cores e os enfeites desta época também inspiram as pessoas.

“Destacamos as cores desse tempo, no Brasil, como em vários países copia-se o estilo europeu e americano. Embora não caia neve nesse tempo aqui no Brasil – estamos no verão, encontramos comércios e lugares diversos imitando neve e chaminés para atrair os turistas e compradores. É bonito e desperta a sensação de alegria. Cores e músicas enchem ambientes. Então encontramos nas pessoas as mais diversas preocupações em desejar aos seus semelhantes os votos de feliz Natal e próspero ano novo”, completou.

 

Independente do sentido que se dê ao Natal, importante é que paremos para refletir , por onde andam nossas relações e o que cada um de nós tem feito para melhorar o que não está tão bom. Que este não seja o Natal da pressa, da comida, das prendas, nem sequer do pinheiro, das luzes, das bolas, dos enfeites. Que não seja o natal da ilusão consumista e sim o natal das conversas longas à mesa, de contar e recontar histórias velhas e novas. Que seja o Natal de nos apreciarmos, de dizermos a todos quanto gostamos uns dos outros, apesar dos atritos diários... que este Natal fique na memória para sempre, como o tempo em que celebramos a família, os valores e o amor. Que ele chegue e fique. Que passe devagar. Que se prolongue pelo resto do tempo, dos meses do ano e que viva em nós. Que seja simplesmente Natal.

É o que deseja toda a equipe AJUDAQUI.

Please reload

Posts Em Destaque

AJUDAQUI - como tudo começou...

28/09/2017

1/1
Please reload

Posts Recentes

27/12/2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags